Realidade do Mundo do Trabalho no Vale dos Sinos – dados comparativos entre 2010 e 2011

ihu.unisinos.br

No Brasil, trabalho formal é aquele que a carteira profissional é assinada e existe um vínculo estabelecido entre empregador e empregado. O número de vínculos trabalhistas existentes em 31 de dezembro de cada ano e informações sobre as empresas, os trabalhadores e as ocupações destes integram a Relação Anual de Informações Sociais – RAIS. Esta base de dados tem por objetivo a elaboração de estatísticas, especialmente na área do trabalho, e a disponibilização de informações às entidades governamentais, não governamentais, assim como à população brasileira.

Em 31 de dezembro de 2011 havia 46.310.631 pessoas com vínculos formais de trabalho estabelecidos no Brasil, havendo um crescimento de 2.242.276 novos vínculos de trabalhos em relação ao ano anterior, sendo 45,8% dos novos vínculos no setor de Serviços.

As cinco ocupações com o maior número de trabalhadores no país no final de 2011 eram: Auxiliar de Escritório Geral, Vendedor de Comércio Varejista, Assistente Administrativo, Servente de Obras e Faxineiro. Nas cincos categorias a remuneração média das mulheres fica abaixo da média masculina e da média da ocupação.

No estado do Rio Grande do Sul o número de pessoas vinculadas ao mercado formal de trabalho era de 2.920.589, sendo que as mulheres representam 44,7% deste total. A variação do emprego formal no estado em 31 de dezembro de 2010-2011 resulta em saldo positivo, houve um acréscimo de 116.427 novos vínculos de trabalho formal – 42% destes novos vínculos ocorreram no setor de Serviços.

http://i62.tinypic.com/vrttvt.jpg

O município com menor população do Vale do Rio dos Sinos, Araricá, registou em 31 de dezembro de 2011 um estoque de 1.506 empregos, sendo 71 a menos que o ano anterior. As Indústrias de Transformação representam 64,4% do total de vínculos no ano de 2011. O setor de Serviços registra um total de 71 vínculos no mesmo ano. Em comparação ao ano anterior o estoque de trabalhadores neste setor registra saldo negativo de 102 vínculos. As ocupações com maiores estoques em 2011 no município de Araricá foram: Galvanizador, Trabalhador polivalente da confecção de calçados, Acabador de calçados e Professor de ensino médio.

No município de Campo Bom a variação do emprego formal em 31 de dezembro entre os anos de 2010 e 2011 apresentou um crescimento de 502 vínculos. O total de pessoas com vinculo formal de trabalho no final de 2011 era de 22.757 trabalhadores. A maior parte do estoque de trabalhadores encontra-se nas Indústrias de Transformação (58,3%), seguido do setor de Serviços (17%) e do Comércio (13,6%). Dentre estes três setores as Indústrias registraram saldo negativo, na comparação 2011-2012, apresentando menos 502 vínculos.

Na comparação 2010-2011 data de referência 31 de dezembro o município de Canoas registrou saldo positivo de 1.937 vínculos, sendo que as mulheres representam 79,9% deste saldo. O total de estoque de trabalhadores no final do ano de 2012 era de 87.577. Os setores Administração Pública e de Serviços foram os setores que na comparação 2011-2012 registraram saldo negativo, respectivamente 321 e 288 vínculos trabalhistas a menos no município de Canoas.

Nos municípios de Dois Irmãos e Estância Velha houve um pequeno crescimento no número de empregos formais entre 31 de dezembro de 2010-2011, respectivamente o crescimento foi de 114 e nove novos vínculos formais de trabalho.

O município de Esteio registra em números absolutos um crescimento maior no mesmo período, 758 novos vínculos.

Em Ivoti o estoque de trabalhadores no final de 2011 era de 6.888 pessoas, apontando o crescimento positivo de 199 novos postos de trabalho em relação ao ano anterior.

Houve saldo positivo também em Nova Hartz no mesmo período com um acréscimo de 441 novos vínculos, totalizando um estoque de 8.061 trabalhadores com vínculos de trabalho formal.

O município de Novo Hamburgo é o da região do Vale do Sinos que registrou maior crescimento no número de vínculos no estoque de trabalhadores na comparação 2010-2011, totalizando 3.534. O estoque de trabalhadores no final de ano em Novo Hamburgo era de 82.997, sendo a maior parte destes vínculos nas Indústrias de Transformação (37,4%), Serviços (29,9%) e Comércio (20,4%). A categoria profissional “Auxiliar de escritório em geral” era com o maior estoque no final de 2011 em Novo Hamburgo, com 4.464 vínculos. A remuneração média feminina nesta função era de R$1.009,73 e a masculina R$1.132,55. As mulheres em média recebem R$37 a menos que a média da categoria.

No município de Portão houve um acréscimo de 127 vínculos na comparação entre o estoque de trabalhadores em 31 de dezembro de 2010-2011. No final do ano passado havia 8.096 pessoas empregadas no município, sendo que 54% delas nas Indústrias de Transformação. Os trabalhadores empregados neste setor tinham remuneração média de 1488,39 reais.

O setor de Serviços representa 39,2% dos 61.054 vínculos de trabalho existentes em São Leopoldo em 31 de dezembro de 2011. Os setores Indústrias de Transformação e Comércio respectivamente representam 29% e 18,5% do estoque de trabalhadores no período. Na comparação com o ano anterior houve a redução de 1.286 vínculos de trabalho no município.

Assim como no município de Nova Santa Rita, a ocupação com o maior número de vínculos em São Leopoldo no final de 2011 é a de Faxineiro.

Em Nova Santa Rita esta categoria de trabalhadores é representada por 608 pessoas, com um salário médio de 725 reais. No município de São Leopoldo o número de trabalhadores com ocupação Faxineiro era de 4.534 pessoas, recebendo um salario médio de 608 reais. Em ambos os municípios as mulheres recebem remuneração menor que a média da categoria.

Em Sapiranga o número de pessoas empregadas em 31 de dezembro de 2011 era de 23.638, um saldo negativo de 1.276 vínculos a menos que na mesma data no ano anterior. A Indústria de Transformação é o setor responsável pelo maior número de vínculos trabalhistas no final de 2011 no município, 64,5%, foi este setor também que registrou a maior redução em números absolutos de vínculos, saldo negativo de 1.169 vínculos.

O município de Sapucaia do Sul registra saldo negativo em relação o estoque de trabalhadores na comparação 2010-2011, foi registrado menos 795 vínculos no total. Quando a comparação visualizada a partir dos setores é possível constatar que nas Indústrias de Transformação a comparação no mesmo período registra saldo negativo de 1.611 vínculos.

Acesso público

A equipe do Observatório da Realidade e das Políticas Públicas do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, reuniu as informações sobre o mercado formal de trabalho dos municípios do Vale do Sinos a partir da ferramenta ISPER – Informações para o Sistema Público de Emprego e Renda.

Realidade do Mundo do Trabalho no Vale dos Sinos – dados comparativos entre 2010 e 2011