Nota de repúdio à CUT-MA pela demissão arbitrária da funcionaria Ildacy Coutinho

 

Nós, professoras e professores, da rede pública municipal de São Luís, Maranhão

aprovamos em Assembleia Geral, realizada no dia 17 de fevereiro do corrente, a presente moção cujo conteúdo representa nosso total

repúdio a atitude arbitrária e ilegal da direção da Cut MA de demitir a funcionária Ildacy Coutinho.

Idalcy é funcionária da CUT há 30 anos, sendo uma militante histórica desta Central com um trajetória de grandes serviços prestados a causa dos trabalhadores. Nenhuma denuncia de falha ou desvio existe sobre a companheira.

Trata-se de uma demissão com motivações políticas pois Idalcy é militante do PCB e da corrente sindical Unidade Classista que criticam a burocratização e as alianças da CUT com o governo e o empresariado.

A direção da CUT-MA agiu ainda de forma traiçoeira ao anunciar a demissão na volta das férias de Idalcy e sem nenhuma comunicação por parte da diretoria.

Não respeitaram nem a trajetória da companheira nem seu estado de saúde que foi debilitado pelas doenças adquiridas durante o período em que a mesma trabalhou.

Estaremos ao lado de Idalcy para combater tais perseguições que demonstram de que lado está a CUT e que expressam a degeneração desta Central e o abandono do classismo.

 

São Luis, Maranhão 17 de Fevereiro de 2016.

Nota de repúdio à CUT-MA pela demissão arbitrária da funcionaria Ildacy Coutinho