NOTA DE APOIO À GREVE DOS PROFESSORES E PROFESSORAS DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS DA BAHIA E REPÚDIO AO GOVERNADOR RUI COSTA (PT)

Foto: Robel Sousa

O Governo de Rui Costa (PT) da Bahia tem operado uma política de desmonte do serviço público, destruição dos direitos sociais e precarização do trabalho dos servidores públicos estaduais. As políticas neoliberais do governo baiano incluem cortes nos orçamentos da educação pública, elevação da contribuição previdenciária dos servidores de 11% para 14% e, como se não bastasse, cortou o salário dos docentes que encontram-se em greve e que não receberam seus vencimentos pelo segundo mês consecutivo.

A luta dos docentes das Universidades Estaduais da Bahia é extremamente legítima pois, além de combater as medidas do governo, busca defender a educação pública, em especial o ensino superior público, para garantir o acesso, permanência e qualidade da educação que permite produzir conhecimento e formar trabalhadores e trabalhadoras das mais diversas áreas profissionais.

Os professores e professoras em greve estão sem receber seus salários e mesmo assim seguem firmes na luta em defesa da educação pública e do serviço público, enquanto o governo Rui Costa (PT) está ao lado dos empresários operando políticas análogas às do governo Bolsonaro (PSL) que nada servem aos interesses da classe trabalhadora.

A Unidade Classista se manifesta em apoio à luta dos professores e professoras das Universidades Estaduais da Bahia e seu veemente repúdio às políticas do Governo petista de Rui Costa e ao corte no salário dos lutadores e lutadoras em greve.

NOTA DE APOIO À GREVE DOS PROFESSORES E PROFESSORAS DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS DA BAHIA E REPÚDIO AO GOVERNADOR RUI COSTA (PT)