UNIDADE DA ESQUERDA SOCIALISTA É A MAIOR VITORIOSA DO 30° CONSINASEFE

Entre os dias 18 e 21 de março ocorreu na capital federal o 30° Congresso doSINASEFE, com o tema “Construindo uma Alternativa para a Classe Trabalhadora noBrasil e no Mundo”, contou com 513 delegados e se tornou o maior dos 27 anos de história desta importante entidade nacional. Tratou-se de um Congresso Eleitoral que elegeu a nova Direção Nacional (DN) para os próximos dois anos (biênio 2016/2018).

O Congresso refletiu nos seus quatro dias a conjuntura política nacional, sendo pautado nas discussões a análise da crise econômica capitalista e os rebatimentos desta no terreno das forças políticas.

A Unidade Classista (UC) defendeu a necessidade da auto-organização e independência política dos trabalhadores diante da conjuntura marcada por grave crise econômica e política, resultado da erosão dos 14 anos de conciliação de classes operada pelo PT.

A direita raivosa e protofascista se aproveita do esgotamento da política de conciliação para chegar ao governo e aplicar o mais duro e brutal choque neoliberal, ao passo que Dilma, Lula e o governismo em geral buscam de todas as maneiras se colocar como a ainda melhor saída para operar a transição regressiva demandada pelo capital. Essa disputa interburguesa não representa os trabalhadores!

Internamente ao SINASEFE, a UC defendeu a consolidação do Fórum Classista(FC), frente política que aglutina as principais organizações políticas da esquerda socialista (PSOL – APS E MES, PSTU e PCB) além de boa parte dos ativistas independentes que construíram as últimas greves da categoria. Surgido há um ano no Congresso Estatutário de João Pessoa, o FC está fundado nos preceitos do anticapitalismo e do combate à todas as formas de opressão, à burocratização, ao

personalismo e ao caudilhismo que assolam o sindicato nacional.

No SINASEFE, além do FC, existem hoje outras 5 frentes políticas (Coletivos) que disputam, em sua grande maioria, o aparato sindical no interior da entidade. Desde o início a UC deixou claro que o FC é considerado um espaço político estratégico, necessário para o aprimoramento da reorganização do movimento sindical na perspectiva de um ENCLAT que eleve a reorganização a um novo patamar qualitativo. Coerente com esta linha estratégica, a UC foi para o 30° CONSINASEFE

determinada a defender que o FC deveria se apresentar com uma chapa própria nas

eleições para a formação da DN. Tal determinação poderia, obviamente, ser flexibilizada na hipótese de haver risco da DN ser hegemonizada por organizações governistas e/ou defensoras da saída do SINASEFE da Central Sindical CSP-Conlutas. Não era essa, entretanto, a realidade do Congresso. Não havendo este perigo, a conjuntura permitia e exigia uma tática eleitoral que não fizesse concessões ao taticismo em busca de cargos na DN, garantindo o fortalecimento deste polo anticapitalista e antiburocrático. O resultado eleitoral é visto pela UC como prova de que a linha adotada no Congresso foi correta, prova de que a esquerda pode e deve se unificar e, principalmente, que pode crescer eleitoralmente sem operar alianças que contradizem a estratégia. Agora na DN, o FC ocupa 2 pastas (Comunicação e Formação Política), além de 2 suplências e 1 Coordenador Geral, divididas entre todas as forças políticas que compõe o FC, inclusive o PCB.

O agrupamento terá a tarefa de continuar avançando na construção da luta da categoria e dos trabalhadores contra o ajuste fiscal estrutural e antipopular desse ou de qualquer outro governo do capital. Atuar de modo a potencializar a luta na base da categoria, aperfeiçoando o diálogo com os valorosos ativistas que estão em outros coletivos de maneira a constituir no SINASEFE um grande consenso anticapitalista, antiburocrático e que combata as opressões (machismo, homofobia, racismo) diuturnamente.O momento vivido pela classe trabalhadora brasileira é difícil, até perigoso,no entanto, é justamente nos momentos mais difíceis da história que as forças progressistas e socialistas podem constituir uma nova hegemonia no seio da nossa classe.Para tal, exige-se coerência estratégica, flexibilidade tática quando a realidade assim exigir, repulsa ao hegemonismo e a auto-proclamação, além de sensibilidade para saber dialogar com a massa trabalhadora atordoada com o ocaso de sua direção burocrática e a fúria da direita raivosa. A pluralidade do FC tem se mostrado um grande trunfo até então, capacitando-o a tomar as decisões mais acertadas.

A Unidade Classista continuará construindo esta frente até aqui vitoriosa e que tem tudo para conquistar novas vitórias.

Fórum Classista, de Luta e Socialista!

Derrotar a ofensiva capitalista e a conciliação governista!

Construir a alternativa de poder da classe trabalhadora!

Criar, criar, Poder Popular!

UNIDADE DA ESQUERDA SOCIALISTA É A MAIOR VITORIOSA DO 30° CONSINASEFE