CENTRAIS SINDICAIS EM UNIDADE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Na última quinta-feira (1), as centrais sindicais se reuniram para dar encaminhamentos às ações de enfrentamento às propostas de Reforma da Previdência que vem sendo anunciadas para retornar à pauta do Congresso Nacional. Tanto Temer quanto Bolsonaro tem pressa para aprovar a destruição dos direitos de aposentadoria da classe trabalhadora. A subordinação destes projetos de governo intensificará os ataques aos direitos sociais e trabalhistas.
A Unidade Classista se soma à unidade das centrais no enfrentamento à Reforma da Previdência e contra todos os ataques aos direitos sociais e às liberdades democráticas que estão em marcha. É preciso avançar na reorganização da classe trabalhadora para elevar o patamar de enfrentamento às políticas da burguesia e seus governos subservientes.

Confira abaixo a nota das centrais sindicais:

Reunidas hoje, 1º de novembro, na sede do DIEESE, em São Paulo, as Centrais Sindicais CSB, CSP/Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical e Nova Central decidiram:

* Intensificar a luta contra a proposta da reforma da Previdência Social, divulgada recentemente pelos meios de comunicação;

* Organizar o movimento sindical e os segmentos sociais para esclarecer e alertar a sociedade sobre a proposta de fim da aposentadoria;

* Realizar um seminário, em 12 de novembro, para iniciar a organização da campanha nacional sobre a Previdência que queremos;

* Retomar a luta por uma Previdência Social pública, universal, que acabe com os privilégios e amplie a proteção social e os direitos.

São Paulo, 1º de novembro de 2018

CENTRAIS SINDICAIS EM UNIDADE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA