PROFESSORES DE CUBATÃO – SP EM LUTA CONTRA A REDUÇÃO DE SALÁRIOS

Na última terça-feira (18/09), mais de 300 professores da rede municipal de ensino de Cubatão – SP foram até a câmara municipal demonstrar sua disposição de luta em defesa de seus salários e de sua carreira. A categoria teve notícia de que o Ministério Público federal conseguiu vitória no TJ-SP em ação contra a administração municipal, cancelando a chamada gratificação de nível universitário, correspondente a 30% dos vencimentos. A ação prejudica cerca de 900 famílias, principalmente professoras dos anos iniciais do ensino fundamental e da educação infantil.

As professoras e professores buscavam compromisso da Câmara Municipal de Cubatão em duas frentes. A primeira, de ordem jurídica: impetrar recursos junto ao tribunal de forma a garantir que os salários deste mês de setembro não fossem ainda impactados pela decisão judicial. E a segunda frente, de caráter político: conquistar o apoio dos vereadores na discussão de projeto de lei que reestruture a carreira do magistério e não permita perdas salariais.

Vale destacar que essa situação de ameaça aos salários só foi possível pela omissão dos agentes públicos durante todas as administrações municipais desde 2004 até o momento.

A força da categoria conseguiu mobilizar os vereadores a aderir, até o momento, às reivindicações da categoria. No entanto, o processo de luta não se encerrou e novas mobilizações serão necessárias para garantir a permanência do atual padrão salarial e melhorar a carreira dos professores cubatense. A UNIDADE CLASSISTA acompanha de perto o movimento e informará os próximos passos em mais esta batalha.

PROFESSORES DE CUBATÃO – SP EM LUTA CONTRA A REDUÇÃO DE SALÁRIOS