Operários da Construção Civil da Região Metropolitana de Fortaleza deflagram greve

Os cerca de 70 mil operários da construção civil de Fortaleza e região metropolitana, após assembleia da categoria que decidiu pelo movimento paredista e mediante a intransigência dos patrões durante a negociação da campanha salarial, resolveram deflagrar a greve da categoria, que iniciou no dia de hoje (23/07), paralisando todos os canteiros de obras da capital e região metropolitana também concentrando os trabalhadores em várias regiões da capital.

A greve é a consequência de uma negociação onde os patrões querem impor uma série de retrocessos nas questões sociais da categoria conquistadas a duras penas através de muitas lutas como a jornada intermitente, aumento de jornada, banco de horas e outros adventos da nefasta reforma trabalhista, em um reflexo da atual conjuntura política em que a contra reforma foi aprovada, facilitando que as patronais ataquem os direitos históricos já conquistados pelos trabalhadores.

Portanto, a categoria entende que só nas ruas, expressando sua insatisfação e o desejo de avançar nas conquistas trará algum resultado satisfatório para os trabalhadores que já muito são explorados no dia a dia do trabalho.

A Unidade Classista que compõe a diretoria da entidade está junto com a classe operária para o sucesso desse necessário movimento dos trabalhadores no momento da conjuntura onde temos o mais grave ataque à nossa classe temos que resistir e unificar com organizações do campo classista para mais uma vitória de nossa classe, contra a reforma trabalhista e por nenhum direito à menos!

UNIDADE CLASSISTA!
FUTURO SOCIALISTA!

Operários da Construção Civil da Região Metropolitana de Fortaleza deflagram greve
Classificado como: