Moção de repúdio ao ataque do governo aos anistiados políticos que foram ativistas durante da ditadura militar

A Unidade Classista vem, por meio desta, repudiar o ataque do governo federal aos anistiados políticos que foram ativistas sindicais na época da ditadura militar, negando anistia a esses trabalhadores.

O recurso que estão utilizando é o de não reconhecer a autonomia constitucional da Comissão Nacional de Anistia, intervindo em suas decisões através da CONJUR/AGU.

A livre organização dos/das trabalhadores/as é um direito conquistado com muita luta e que foi negado à época do nefasto período ditatorial neste país. A anistia a esses trabalhadores é, portanto, não só uma reparação, mas um direito da classe trabalhadora.

 

Rio de Janeiro, 10 de setembro de 2017

Plenária Nacional da Unidade Classista

Moção de repúdio ao ataque do governo aos anistiados políticos que foram ativistas durante da ditadura militar