Mobilização nacional contra o massacre aos direitos trabalhistas

O dia 14 de setembro foi marcado, em diversas cidades do país, pela mobilização de trabalhadores de diferentes categorias, estudantes e movimentos populares contra o verdadeiro massacre que o governo Temer e o Congresso Nacional estão desenvolvendo em relação aos direitos trabalhistas previstos na Constituição de 1988.

A data foi articulada por segmentos de metalúrgicos, categoria que teve protagonismo no processo convocação e realização das atividades. Todavia, outras categorias aderiram  e ajudaram a construir o chamado. Ocorreram paralisações, assembleias, atrasos na produção e atos de rua.

Mesmo após o desmonte da greve geral de 30 de junho, promovido pelas cúpulas sindicais pelegas, a classe trabalhadora demonstra a necessidade de retomar a mobilização nas bases para enfrentar as agressões do capital, como as contrarreformas trabalhista e previdenciária.

A Unidade Classista, como não poderia deixar de ser, esteve presente nesta luta e continuará firme na defesa dos interesses dos trabalhadores.

Mobilização nacional contra o massacre aos direitos trabalhistas