Carta Aberta da Frente de Oposição – Pra mudar o SINTUFRJ

 

FRENTE DE OPOSIÇÃO – PRA MUDAR O SINTUFRJ!

Nós, servidores técnico-administrativos, somos os braços da UFRJ: abrimos e fechamos portas, operamos máquinas e equipamentos, fazemos esta universidade funcionar. Somos o coração da universidade, pois lutamos diariamente, reivindicamos nossos direitos e oferecemos nosso suor para construir uma UFRJ mais justa e democrática. E somos também cérebro, pois elaboramos e participamos ativamente desde a concepção até a realização dos projetos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos aqui.

Temos orgulho de trabalhar na maior Universidade Federal do Brasil. Desde o mais antigo ao mais novo, do menos até o mais qualificado profissionalmente, do mais humilde ao mais bem remunerado, o que nos une é o envolvimento, a dedicação, o comprometimento com a nossa universidade. É isso que mantém a UFRJ funcionando, mesmo em um momento de graves ataques a tudo que é público em nosso país. A sanha privatista, entreguista e de desmonte do Estado do atual governo, somada aos cortes dos últimos anos, promovidos pelos governos do PT, levaram as universidades brasileiras a uma situação desesperadora. Somente a imensa dedicação dos seus trabalhadores e trabalhadoras pode explicar como as universidades federais continuam funcionando.

A luta por uma representação sindical forte para nós, servidores da UFRJ, tem um sentido maior do que o da política interna da universidade. Resgatar a relevância desta representação significa sinalizar que queremos retomar as lutas coletivas e revitalizar a entidade que defenderá a universidade e que vai reivindicar, de fato, os interesses do conjunto de servidores, sem nos deixar a reboque de interesses de grupos restritos às antigas panelinhas políticas.

Precisamos de uma entidade que lute para nos colocar em nosso lugar devido: protagonistas dos processos executivos e decisórios desta universidade. O Sintufrj precisa voltar a ser o espaço de defesa dos trabalhadores contra as práticas cotidianas de assédio moral, ameaças, intimidações e demais formas de violência (simbólicas ou não) que muitas vezes são naturalizadas e silenciadas. Também precisamos de um sindicato que contemple a diversidade existente em nossa categoria, seja de gênero, cor, religião, sociocultural ou todas as demais. Para isso, ampliaremos o suporte jurídico e psicossocial de apoio aos trabalhadores em condição de violência e combateremos incansavelmente essas práticas.

Os representantes sindicais devem conhecer a universidade, seus trabalhadores, mas também ter projetos novos e arejados, que incentivem uma maior participação nos espaços da categoria e que de fato defendam a universidade pública, gratuita e de qualidade. Precisamos ter ideias criativas e ousadas, diferentes daquelas já tentadas e fracassadas. Finalmente, precisamos ter total independência em relação à reitoria, ao governo e a todo e qualquer grupo político exógeno à universidade e contrário aos interesses do seu conjunto de trabalhadores.

A FRENTE DE OPOSIÇÃO – PRA MUDAR O SINTUFRJ disputa as eleições do sindicato com essa missão. Desde quando começamos a nos organizar sindicalmente na UFRJ, em 2011, lutamos para transformar o sindicato e fazer com que ele realmente represente os servidores técnico-administrativos da nossa universidade. Nosso comprometimento é com a luta por uma UFRJ pública, gratuita, democrática, autônoma, laica e de qualidade. Acreditamos que é possível fazer mais pela nossa categoria, valorizar os trabalhadores e reivindicar os nossos direitos sem abrir mão de nossos princípios e ideais.

Por isso, nos dias 15, 16 e 17 de agosto, vote CHAPA 1 pra mudar o Sintufrj!

Assinam esta Carta Aberta os candidatos e apoiadores de chapa da Frente de Oposição.

 

Veja também:

Convenção da Chapa Frente de Oposição – Pra Mudar o SINTUFRJ

 

Extraído de http://oposicaosintufrj.org

Carta Aberta da Frente de Oposição – Pra mudar o SINTUFRJ