Enterrar Temer e suas reformas

O vazamento da delação do empresário/dono das JBS (bom burguês para alguns), que atinge diretamente o usurpador Michel Temer (PMDB), bem como um de seus principais comparsas, o senador e presidente nacional do PSDB Aécio Neves, desestabilizam (ao menos momentaneamente) as articulações em curso no congresso nacional para as votações das contrarreformas, com destaque para a Trabalhista e da Previdência.

Tal situação abre um importante flanco para que as forças políticas de esquerda, populares e classistas possam ampliar o ataque ao impopular governo Temer e ao conjunto de seu projeto político.

Há um projeto golpista em andamento, de total retrocesso para a classe trabalhadora, fruto de um dos arcos políticos mais autoritários e reacionários das últimas décadas, e que precisa ser derrotado.

Esta é a luta central agora, em que pese ainda não haver um horizonte único para as tarefas posteriores. Neste sentido, apontamos a necessidade de um grande encontro da classe trabalhadora e dos movimentos populares, para a congruência de uma plataforma política que unifique, fortaleça e dê maior folego à luta de classes no Brasil.

Assim sendo, a Unidade Classista convoca seus militantes e aliados para ocuparmos as ruas, nos somando aos atos unitários pelo Fora Temer, bem como prosseguir nossas ações nos locais de trabalho e moradia, dando continuidade aos esforços para a construção de um novo dia nacional de paralisações e greves, de maior impacto que o exitoso dia 28.

Fora Temer, governo corrupto e lacaio do imperialismo!
Parem as contrarreformas Trabalhista e da Previdência!
Nenhum Direito a menos!
Pelo Poder Popular!
Unir as lutas para emancipar a classe!

Enterrar Temer e suas reformas