Centrais definem os próximos passos da luta conjunta contra as reformas

Dirigentes sindicais avaliam o dia 28 e discutem os próximos passos do movimento na sede da CUT, em São Paulo.

Foi realizada nesta tarde, em São Paulo, a primeira reunião do Fórum das Centrais Sindicais após a Greve Geral do último dia 28. Assim como ocorreu no final março, a Coordenação Nacional da Unidade Classista enviou representantes para acompanhar as discussões. Os dirigentes das centrais avaliaram o sucesso da Greve de 28 de abril, o papel decisivo da unidade de ação na defesa dos direitos dos trabalhadores e a importância dos passos seguintes.

O Fórum encaminhou o seguinte calendário para o mês de maio:

– Segunda semana: ida das delegações das centrais e sindicatos a Brasília para pressionar os parlamentares.

– Terceira semana: #OCUPABRASÍLIA.

Após estas atividades, as centrais voltarão a se reunir para analisar os avanços e recuos na luta para barrar as contrarreformas do governo Temer e a construção de uma nova greve geral. A Unidade Classista continuará participando das ações unitárias do movimento sindical contra a retirada de direitos. Todavia, conforme temos afirmado em nossos documentos, quanto mais se acirra a luta de classes, maior será a importância da mobiização pelas bases para garantir que o movimento supere os limites das cúpulas sindicais, derrote Temer e avance na reorganização da classe. 

Centrais definem os próximos passos da luta conjunta contra as reformas