Greve geral! Não aceitamos retirada de direitos em favor da acumulação privada!

Elza Peixoto (Unidade Classista – BA)

Em mais uma demonstração de insatisfação com as Reformas Temer, os trabalhadores brasileiros construíram nesta sexta-feira 28/04/2017 uma das maiores Greves Gerais da história deste país.

Para desfazer deste fato desesperador para os capitalistas, desenvolveu-se uma tática de comunicação: negar a existência da greve e das manifestações e enfatizar os prejuízos que “ações isoladas” de “sindicalistas” causaram para os cidadãos. Foi assim que demonstrando a posição de classe que ocupam, os meios de comunicação Globo e Bandnews (entre outras que retêm a concessão pública de comunicação para ganhos privados), propagaram desde as 03 horas da manhã filmagens com estações vazias, tentativa de mostrar normalidade na ida ao trabalho com imagens de setores estratégicos de locomoção da classe trabalhadora no Rio e em São Paulo evidentemente esvaziados e depoimentos que contradiziam o texto dos repórteres. Contraditoriamente, ao longo do dia, ficou impossível não reportar os bloqueios realizados em todos o país, em imagens editadas para afirmar a tese dos pequenos grupos de privilegiados que estavam barrando o direito de ir e vir!!!

Esta imprensa partidária, comprometida com a acumulação do capital e a exploração da classe trabalhadora brasileira, reporta, ainda com dia claro, a fala do Ministro da Justiça (o delegado que vai botar ordem na casa), Osmar Serraglio, que decreta, acerca das manifestações: “Não houve. Foi pífia!! Não teve a expressão que se imaginava que viesse a ter!!”. Complementa o abnegado ministro, tendo ao fundo os cochos de um Centro de Exposição de Animais:  “Se nós estamos em dificuldade econômica, pedindo o sacrifício do povo brasileiro, o povo brasileiro demonstrou que está conosco, sabendo que nós precisamos tomar um remédio amargo para uma doença triste, difícil, mas que ele é necessário! Como que nós sabemos que o povo aderiu?? Pela quase que inexistente manifestação. Nós vimos provocações em alguns lugares, interdições em alguns lugares, mas aqueles movimentos que nós fizemos de milhões de milhões, não aconteceu!!!”.

Contra a imprensa partidária (que não pode ser golpista, por que está compromissada com a acumulação privada, e porque nunca teve o projeto de defesa dos interesses da classe trabalhadora), aos fatos!!!

O que o mais impopular Governo da História deste país (73% de desaprovação e 79% de desconfiança em pesquisa Confederação Nacional da Indústria/Ibope) não consegue ocultar, mesmo controlando a mídia, é que a greve geral do dia 28/04 foi um sucesso!! Paralisou vias de acesso aos centros urbanos, protegeu os trabalhadores insatisfeitos da injunção ao trabalho em dia de greve, pelo medo do desemprego, reuniu em unidade classista aos trabalhadores em grandes atos realizados nas principais capitais do país!!!

Na semana em que a imprensa propaga evidencias de corrupção da maioria dos membros do Congresso Nacional; na semana em que anuncia-se a taxa oficial de 13 milhões de desempregados; na semana em que o Governo, as vésperas das manifestações aprova as reformas trabalhistas, a greve geral que abriu o feriadão do dia do trabalhador foi bombástica para o capital que não teve outra alternativa senão usar a mídia para enganar a população e ameaçar aos trabalhadores e usar a polícia para reprimir e dispersar os atos e manifestações em várias localidades do país – inclusive, vitimando trabalhadores e estudantes.

As contradições são gritantes!!! Um apanhado das imagens veiculadas pela mídia alternativa fala por si, portando a mensagem: “Desculpem os transtornos! Estamos lutando pelos nossos direitos” – podemos complementar – “que estão sendo retirados em favor da acumulação privada!”:

Belo Horizonte – MG
João Pessoa – PB
Juiz de Fora – MG
Manaus – AM
Natal – RN
Porto Alegre – RS
Recife – PE
Rio de Janeiro – RJ
Salvador – BA
Santarém – PA
São Luiz – MA
São Paulo – SP

Contra os fatos?

Com a teatral e patética expressão que a gravidade da situação pede, a âncora do Jornal das 20h00 da TV Globo reporta a nota do Palácio do Planalto ocupado pelo mais impopular presidente da república que este país já conheceu: “[…] o Presidente Temer destacou que as Manifestações ocorreram livremente em todo o país, e lamentou que pequenos grupos tenham impedido o direito de ir e vir do cidadão! O presidente também lamentou fatos isolados de violência como os incidentes ocorridos no Rio. Ele afirmou que o trabalho de modernização da legislação Nacional vai continuar com debate amplo e franco na arena adequada que é o Congresso Nacional. O presidente afirma que acredita na força da unidade do país, para vencer a crise e trazer de volta o país para o desenvolvimento social e o crescimento econômico.” Com a mesma gravidade, o âncora Jornal das 20h00 da TV Globo, com expressão de “quem avisa amigo é” complementa: “O Ministro da Justiça, Osmar Serraglio, ressaltou que o direito à manifestação é democrático e legítimo! Que o governo o aceita naturalmente. Mas disse que o Governo não pode aceitar que pessoas que não queiram participar sejam perturbadas com rodovias interditadas e dificuldades criadas”.

Contra as ameaças e a sentença do Ministro da Justiça – 28/05!!! “Manifestações Pífias”! – o povo de Porto Alegre, Recife, Santarém, Salvador, Manaus, Juiz de Fora, Belo Horizonte, Natal, João Pessoa responde: Não apoiamos as reformas do Governo!! Não aceitamos a imposição de sacrifícios em nome da acumulação privada!!!

Contra o cinismo do pronunciamento do Governo Temer, o povo grita “Fora Temer!!!!” Não temos a menor confiança no seu governo e no Congresso que lhe colocou no poder!!!! A unidade classista nas ruas avisa: direitos trabalhistas ficam!!!

Greve geral! Não aceitamos retirada de direitos em favor da acumulação privada!