Governo Temer envia Reforma da Previdência à Câmara

Enquanto o Senado procura se recompor da crise institucional envolvendo o presidente da casa, Renan Calheiros, para dar continuidade à votação da PEC 55, o Governo Federal dá entrevista coletiva para apresentar a proposta de Reforma da Previdência enviada ontem à Câmara dos Deputados. Se aprovada, a Proposta de Emenda Constitucional número 55, que tramitou na Câmara como PEC 241, congelará investimentos públicos em saúde, educação e outras áreas essenciais, ameaçando a garantia de direitos sociais previstos na Constituição de 1988.

Já a chamada Reforma da Previdência de Temer implicará, caso aprovada pelo Congresso Nacional, no aumento da idade mínima para aposentadoria, que passará a ser de 65 anos. Além disso, para receber aposentadoria integral será necessário um tempo mínimo de contribuição de 49 anos. A medida também vai atingir a pensão por morte, que será cortada pela metade e em seguida acrescida de 10% por dependente. As propostas englobam tanto o setor privado como o setor público.

Trata-se de um dos maiores ataques aos trabalhadores nas últimas décadas. Veja a seguir um trecho da palestra proferida pela professora Sara Granemann sobre o tema:

Governo Temer envia Reforma da Previdência à Câmara